Depois de dominar a paradade sua terra natal por três semanas consecutivas, Sam Smith finalmente foi superado na tabela britânica de singles. Agora, a lista é liderada por Post Malone, que chega ao seu topo pela primeira vez em sua carreira com o crescente sucesso de sua última música de trabalho, “Rockstar”, gravada em colaboração com 21 Savage.

Não apenas o rapper, mas Shania Twain também chega à liderança das paradas americana e britânica de discos. Seu mais novo álbum de estúdio, “Now”, obteve grandes percentuais iniciais de vendas e assim debutou à frente de vários outros lançamentos de destaque, como os de Demi Lovato, Miley Cyrus, Wolf Alice e David Gilmour — além da reentrada da coletânea de sucessos de Tom Petty nos Estados Unidos após o noticiamento de sua morte, na semana passada.

Enquanto isso, a tabela americana de singles permanece liderada por Cardi B e seu sucesso de estreia, “Bodak Yellow”, por uma terceira semana consecutiva. Contudo, o reggaeton volta a ter destaque na parada com “Mi Gente”, parceria entre J Balvin e Willy William que explodiu em vendas após seu remix com Beyoncé e alcançou o terceiro lugar.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

Assim como já era antecipado, Cardi B chega à uma terceira atualização consecutiva no topo da tabela americana de singles, onde, seguindo seu recente desempenho comercial, deve se manter ao longo das próximas semanas. O principal hit da rapper, “Bodak Yellow”, estende seu domínio na Billboard Hot 100 ao atingir as marcas de 45 mil downloads e 47,2 milhões de streams.

A novaiorquina, porém, ainda conta com seus concorrentes entre as primeiras posições. Enquanto Post Malone e 21 Savage continuam garantindo índices positivos e se assegurando na vice-liderança com “Rockstar”, o reggaeton volta a se destacar com o remix inédito de “Mi Gente”, sucesso de J Balvin e Willy William impulsionado pela participação de Beyoncé.

Enquanto “Mi Gente” marca a primeira aparição de J Balvin e Willy William entre os dez primeiros postos da Billboard Hot 100, Beyoncé registra seu 17º single no primeiro décimo do ranking (como artista solo, uma vez que, com o Destiny’s Child, alcançou a região outras dez vezes)

Com sua nova versão, a faixa escalou 18 degraus rumo à terceira colocação com cerca de 79 mil vendas digitais, tornando-se a principal representante latina na parada — batendo até mesmo “Despacito”, colaboração entre Luis Fonsi e Daddy Yankee reforçada por Justin Bieber que despenca para o nono lugar.

A canção não é a única a melhorar seu recorde pessoal na Billboard Hot 100 em sua mais recente atualização. Apesar de “Believer” ter abandonado as primeiras colocações, o Imagine Dragons permanece na região com o súbito crescimento de sua atual música de trabalho, “Thunder”. A canção assume o sétimo posto da lista imensamente alavancada por seus downloads (76 mil ao todo) e é superada apenas por “Feel It Still”, single do Portugal. The Man que sobe para a sexta posição.

Demi Lovato também atinge um pico inédito com o crescimento comercial de seu último hit, “Sorry Not Sorry”. Agora no oitavo lugar, a faixa não apenas alcança uma nova marca pessoal, como também a melhor colocação da cantora na tabela americana em toda a sua carreira com um desempenho melhor ao de “This Is Me”, dueto com Joe Jonas que assumiu a nona posição em 2008 como parte da trilha sonora de “Camp Rock”.

Assim são preenchidas as dez primeiras posições da Billboard Hot 100 nesta semana:

1. “Bodak Yellow”, Cardi B (-)
2. “Rockstar”, Post Malone e 21 Savage (-)
3. “Mi Gente”, J Balvin e Willy William com Beyoncé (21–3)
4. “1–800–273–8255”, Logic com Alessia Cara e Khalid (-)
5. “Look What You Made Me Do”, Taylor Swift (3–5)
6. “Feel It Still”, Portugal. The Man (7–6)
7. “Thunder”, Imagine Dragons (17–7)
8. “Sorry Not Sorry”, Demi Lovato (10–8)
9. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (5–9)
10. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (6–10)

Surpreendendo e contrariado as expectativas comerciais acerca de seu novo trabalho de estúdio, Shania Twain retorna ao topo da parada americana de discos com o seu primeiro título em quase 15 anos, “Now”, que se consagra como um dos grandes lançamentos de country do ano até então.

O mais novo projeto da cantora obteve aproximadamente 137 mil unidades comercializadas em sua semana de abertura, registrando assim a terceira melhor semana de vendas de um artista de country no ano (atrás apenas de “From A Room: Volume 1”, álbum de Chris Stapleton que contabilizou 202 mil cópias; e “Welcome Home”, da Zac Brown Band, com 139 mil) e se tornando o segundo trabalho do gênero a liderar o ranking da Billboard 200 em 2017.

“Now” também é o segundo disco de Twain a ocupar o topo da tabela em seus 25 anos de carreira. Até então, a americana havia alcançado o primeiro lugar apenas com seu material de estreia, “Up!”, de 2002, e a vice-liderança em 2004 com a sua coletânea de sucessos.

Com isso, Shania ainda supera dois dos mais aguardados lançamentos femininos do ano: “Tell Me You Love Me”, novo álbum de estúdio de Demi Lovato; e “Younger Now”, projeto inédito de Miley Cyrus. Ambos os trabalhos, cotados como parte dos principais títulos pop de 2017, disputaram uma forte concorrência entre si em suas primeiras semanas disponíveis.

Graças ao seu elevado índice de streaming, entretanto, Demi debutou na terceira colocação (um degrau atrás de seu antecessor, “Confident”, de 2015) com o equivalente a 75 mil cópias vendidas, enquanto Miley obteve 45 mil unidades comercializadas — o suficiente para assegurar o quinto lugar da lista e registrar sua 11ª estreia entre os dez primeiros postos da tabela americana.

O último lançamento da semana na região de destaque da Billboard 200 é “The Bigger Artist”, mais novo trabalho de estúdio de A Boogie Wit da Hoodie. O projeto, grandemente impulsionado pelos seus streams em território americano, reuniu 67 mil unidades comercializadas e debuta na quarta posição, marcando a melhor estreia do rapper.

A trágica notícia da morte de Tom Petty alavancou suas vendas pelos Estados Unidos. O cantor, que sofreu um ataque cardíaco na semana passada, reemerge na vice-liderança da lista com sua coletânea de sucessos com o The Heartbreakers, com cerca de 84 mil cópias vendidas em poucos dias.

“Greatest Hits” ainda supera o pico fincado na quinta colocação em 1994, ano seguinte ao seu lançamento. Agora, Petty acumula três trabalhos no segundo lugar da tabela (juntando-se à “Mojo”, de 2010, e “Damn The Torpadoes”, de 1980) e um na liderança (“Hypnotic Eye”, que estreou no topo em 2014).

As dez primeiras posições da Billboard 200 são preenchidas pelos seguintes discos:

1. “Now”, Shania Twain (*)
2. “Greatest Hits”, Tom Petty And The Heartbreakers (*)
3. “Tell Me You Love Me”, Demi Lovato (*)
4. “The Bigger Artist”, A Boogie Wit da Hoodie (*)
5. “Younger Now”, Miley Cyrus (*)
6. “Stoney”, Post Malone (-)
7. “Luv Is Rage 2”, Lil Uzi Vert (3–7)
8. “Evolve”, Imagine Dragons (7–8)
9. “DAMN.”, Kendrick Lamar (8–9)
10. “÷”, Ed Sheeran (-)

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

Apenas três semanas após o seu lançamento, o mais recente sucesso de Post Malone já lidera a parada britânica de singles. O rapper novaiorquino chega ao topo pela primeira vez com “Rockstar”, parceria com 21 Savage que tem conquistado cada vez mais espaço em streams pelo Reino Unido.

Ao todo, a faixa contabilizou aproximadamente 5,7 milhões de execuções em plataformas de streaming, mais do que o suficiente para encerrar a liderança de três atualizações consecutivas de “Too Good At Goodbyes”, de Sam Smith, e registrar um dos mais elevados índices digitais em território britânico no ano.

Antes do lançamento de “Rockstar”, o single de maior sucesso de Post Malone no Official Charts era “Congratulations”, colaboração com Quavo que chegou a assumir o 28º lugar em agosto. Além das duas canções, o rapper também emplacou outras duas músicas na parada britânica e foi creditado em “Fade”, de Kanye West.

A última atualização da tabela britânica possibilitou a quatro singles melhorarem suas marcas pessoais e alcançarem os dez primeiros lugares do ranking ao mesmo tempo. O mais notável deles é “Havana”, hit de Camila Cabello com Young Thug que ocupa o terceiro degrau da lista após ultrapassar “New Rules”, de Dua Lipa.

Avicii e Rita Ora também conquistaram uma nova posição de pico com sua mais recente parceria, “Lonely Together”. A canção assume a quinta colocação, tornando-se a música de melhor desempenho do produtor sueco no Reino Unido em mais de quatro anos.

Por fim, o rap reaparece entre as primeiras posições da parada local com duas faixas: “1–800–273–8255”, mais recente colaboração de Logic com Alessia Cara e Khalid que se encontra na nona posição; e “Bestie”, single de maior sucesso de Yungen gravada ao lado de Yxng Bane que chega ao décimo lugar.

Confira como são preenchidas as dez primeiras colocações da tabela britânica de singles nesta semana:

1. “Rockstar”, Post Malone e 21 Savage (2–1)
2. “Too Good At Goodbyes”, Sam Smith (1–2)
3. “Havana”, Camila Cabello e Young Thug (4–3)
4. “New Rules”, Dua Lipa (3–4)
5. “Lonely Together”, Avicii e Rita Ora (8–5)
6. “Reggaetón Lento”, CNCO e Little Mix (5–6)
7. “Dusk Till Dawn”, Zayn e Sia (-)
8. “What About Us”, P!nk (6–8)
9. “1–800–273–8255”, Logic com Alessia Cara e Khalid (12–9)
10. “Bestie”, Yungen e Yxng Bane (13–10)

Shania Twain também replicou a grandiosa semana de lançamento de seu último álbum de estúdio, “Now”, no Reino Unido. A cantora emplaca seu segundo trabalho no topo da parada britânica de discos e seu primeiro em mais de 18 anos, sucedendo o ex-líder “Come On Over”, de 1999.

Apesar de ter garantido o primeiro lugar ao final da atualização, a cantora contou com forte concorrência. Com uma pequena margem de diferença de vendas, a banda inglesa Wolf Alice debutou na vice-liderança da tabela com seu título inédito, “Visions Of A Life”, cujo desempenho comercial esteve parelho com o de Twain ao longo da última semana.

Este já o segundo trabalho do grupo a estrear diretamente na segunda colocação. Em abril de 2015, Ellie Rowsell e companhia também atingiram o mesmo pico com o seu aclamado álbum de estreia, “My Love Is Cool”, que ainda permaneceu na parada por mais 28 atualizações.

Logo atrás de ambos, David Gilmour também debuta em destaque com seu novo disco ao vivo, “Live At Pompeii”. O projeto do ex-integrante do Pink Floyd, gravado em Pompeia e lançado internacionalmente junto a um filme, reprisa a icônica apresentação da banda em 1972, também registrada para um longa-metragem.

O pop aparece em peso entre as primeiras posições do Official Charts nesta semana. Além de “Scream”, compilação póstuma de Michael Jackson que emerge no nono lugar, Demi Lovato e Miley Cyrus disputaram posto por posto na parada britânica — confronto este que saiu melhor para “Tell Me You Love Me”, que agora ocupa o quinto lugar, enquanto “Younger Now” estreia na oitava colocação.

O Feeder tem o último lançamento desta atualização com sua mais nova coletânea de sucessos, “The Best Of”. O trabalho estreia no décimo lugar da lista, tornando-se o oitavo material do grupo irlandês a ocupar um dos dez primeiros degraus da tabela britânica.

Após sua última atualização, a parada britânica tem como seus dez principais destaques:

1. “Now”, Shania Twain (*)
2. “Visions Of A Life”, Wolf Alice (*)
3. “Live At Pompeii”, David Gilmour (*)
4. “÷”, Ed Sheeran (3–4)
5. “Tell Me You Love Me”, Demi Lovato (*)
6. “Concrete And Gold”, Foo Fighters (2–6)
7. “Wonderful Wonderful”, The Killers (1–7)
8. “Younger Now”, Miley Cyrus (*)
9. “Scream”, Michael Jackson (*)
10. “The Best Of”, Feeder (*)


As grandes expectativas para o lançamento de “As You Were”, primeiro trabalho de estúdio solo de Liam Gallagher, deve refletir imensamente em suas vendas pelo Reino Unido. É esperado que o novo disco do ex-vocalista do Oasis debute à frente da tabela britânica, apesar de não ter conquistado tanto espaço pelos Estados Unidos em seus primeiros dias disponível.

Em território americano, a disputa pelo topo deve ser marcada por “Heaven Upside Down”, décimo capítulo da discografia de Marilyn Manson, e “Perception”, projeto inédito do rapper cristão NF. Além de ambos, nomes como Kane Brown e Lil Pump também devem marcar presença entre os primeiros lugares da Billboard 200.

Apesar de já ter surtido efeito nessa semana, a morte de Tom Petty deve impulsionar ainda mais suas vendas na próxima atualização. Não será surpresa se mais de seus trabalhos de estúdio aparecerem entre as primeiras colocações das paradas americana e britânica, bem como sucessos como “Free Fallin’” e “I Won’t Be Back Down”.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.