Cancelamentos de shows sempre acabam acontecendo. Seja por problemas de saúde do artista, logística, pouca venda de ingressos e até pelo clima. Recentemente, por exemplo, Drake Bell cancelou uma performance em Porto Alegre, pois “não vendeu quase nada”. Realmente acontece. Quando o cancelamento é em um festival, porém, a “dor” parece ser maior: os fãs pagam mais caro pela apresentação – já que serão vários shows no dia – e saem muito decepcionados. Tudo normalmente bem de última hora. O Lollapalooza Brasil, claro, não fica de fora de situações assim. Por isso, listamos os principais cancelamentos do festival nos últimos anos. Confira!

2018 – Tyler The Creator

O cancelamento do Lolla 2018 foi, no mínimo, polêmico. Não pelo motivo do acontecido – que, aliás, só foi explicado como “por motivos pessoais”. Mas sim pela substituta escalada. Com Tyler The Creator antes programado para o dia 25 de março, o cancelamento deixou um “buraco” no lineup – logo preenchido pela cantora Aurora. Saiu um rapper, entrou o indie pop doce.

Como já é comum no Lollapalooza, os fãs que compraram ingressos pensando em Tyler não serão reembolsados. Isso porque a organização entende o passe como para o dia de evento, e não para um show específico do festival.

 

2016 – Snoop Dogg

Snoop Dogg sofreu um drama pessoal pouco mais de uma semana antes de seu show no Lollapalooza 2016: sua avó faleceu. Abalado, o rapper desmarcou todas as performances previstas para mais ou menos o mês seguinte. A substituição dessa vez, porém, até que conseguiu agradar o público. Os convocados foram os músicos do Planet Hemp, que entregaram um bom rap, só que a la brasileira.

2015 – Marina & The Diamonds

Em 2015, houveram memes. Marina & The Diamonds não veio ao Brasil porque ~perdeu seu voo. Ou seja: apenas algumas horas antes da apresentação os fãs souberam do cancelamento. A justificativa foi a seguinte: o avião que traria a cantora ao país atrasou por 12h, sendo cancelado às 5h da manhã. Contando que Marina sairia de Nova York para se apresentar à tarde, a chegada se tornou inviável.

Mas vamos aos memes: no dia anterior à viagem, a americana atualizou suas redes sociais com fotos. Numa balada. Curtindo com amigos e o álcool. Você pode imaginar o resultado.

“Did we just crash a baby’s party?” @djbroc @neongoldrecords @lucefiasco @emmieshouse

Uma publicação compartilhada por @ marinadiamandis em

2015 – SBTRKT

Estava aparentemente tudo certo para a vinda do SBTRKT também para o Lollapalooza 2015. Porém, o dia 28 de março acabou ficando sem a atração, pois o show não “se adequava na agenda da banda”. Ninguém entendeu muito bem o que aconteceu: o SBTRKT desistiu? Preferiu outra cidade, mesmo já tendo marcado a performance no Brasil? O manager errou feio seu planejamento de agenda?

Bom, ao menos o Kodaline rendeu um ótimo show como a atração substituta – ah, espera, o Kodaline também cancelou! E dessa vez bem em cima da hora, porque aparentemente teve problemas com a emissão de passaportes e vistos. A solução foi colocar Marcelo D2 no palco, que aí, então, não decepcionou.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.