26 de Março de 2013 por Alicionon Oliveira.

A banda curitibana é formada por Rosanne Machado (vocais/violão/banjo), Tiago Barbosa (bateria), Guilherme Miranda (baixo), Thomas Kossar (guitarra) e Ivan Camargo (violão) foi iniciada sem compromisso em meados de 2006, com acordes simples e letras instrospectivas, tudo um tanto quanto “folk-ish” com influências de twee/pop.

Bird and Whale

Três anos depois de gravarem suas músicas em um pequeno microfone de mesa, alcançando o sucesso pela internet, Rosie and Me lança seu primeiro EP “Bird and Whale”, em 2010Com a adição de mais um violão na gravação, a banda marca o estilo Folk/Acústico, caracterizando assim o estilo atual de Rosie and Me.  Sem perder a simplicidade e suavidade, o EP vai ganhando forma com um trabalho mais profissional, tendo também presença de flautas, ukulele e palmas como segundo plano nas músicas, como em “Bonfires“, a música da década para os curitibanos. Posteriormente ao lançamento a faixa “Darkest Horse” entrou para a trilha sonora do seriado americano “One Tree Hill“.

O EP não está mais a venda, apenas disponível para audição e para download. Ouça-o clicando aqui, e faça o download aqui.

_

Arrow of my Ways

Rosie-and-Me-Arrow-of-My-Ways

Esse é o nome do álbum de estréia, lançado em 2011, não soa musicalmente distante em relação a “Bird and Whale“, no entanto o álbum contém duas faixas em parceria com Joshua Thomas, sendo elas “Where the Heart is” e “Home (Intro)“, dando um toque mais masculino à voz de Rosanne. Já a música título do álbum, conta com a paticipação de Greg Thomas, no qual deixa a música com um tom mais profundo e mais escuro, mas nunca esquecendo a suavidade e leveza da banda.

 O álbum está disponível em cópia física para compra, para adquiri-lo clique aqui.

 

_

Escute na íntegra o álbum de estréia:

Término da banda

Infelizmente em 2012, a banda encerra suas atividades com seis anos de carreira, e diversos sonhos e oportunidades em mente. Buscando saber mais, Rosanne contou ao jornal “Gazeta do povo” o motivo do término.

“No começo do ano (2012), surgiram várias oportunidades que considero ‘grandes’ para a banda. Com isso em mente, houve entre nós um voto de compromisso para que investíssemos mais tempo e vontade no projeto para aproveitar ao máximo qualquer chance de crescer como grupo. Obviamente, algo deu errado. Ao longo do ano, nosso ‘pacto’ foi esquecido e algumas oportunidades foram perdidas por simples omissão.” -disse Rosanne

“Acredito que uma banda deva ser unida e tocar sem pretensão, porque todos gostam do que estão fazendo.
Quando percebi que não havia o mesmo comprometimento por parte de todo mundo, achei melhor deixar que os rapazes seguissem com suas próprias prioridades, já que isso afetava direta ou indiretamente a vida de todos (comprometer um ‘emprego regular’ por viajar para um show, por exemplo).” -completou

 

7002078027_b82075969b_b

Todos sabemos que conciliar banda com vida amorosa, e outros empregos não é nada fácil. Bandas acabam por serem ruins, não ter publico suficiente em shows, ou por não terem trabalho físico bom, mas não foi esse o caso de Rosie and Me, como Rosanne disse, houve falta de comprometimento com membros da banda por diversos fatores que implicaram no término. Ao anunciar o fim, a banda recebeu diversos convites para show nacionais e internacionais, o que era grande meta do Rosie and Me porém, segundo a vocalista, essa foi a mais responsável escolha.

“Não existem projetos específicos em que o pessoal esteja envolvido, a não ser pelo Thomas, que toca em algumas bandas gospel. Eu e o baterista continuamos a tocar juntos. Moramos perto um do outro e isso sempre fez parte de nossa rotina. Pessoalmente, só tenho a dizer que gosto genuinamente de tocar. Portanto, não pretendo deixar essa atividade de lado.” Há uma banda a menos em Curitiba.

Abaixo você confere um cover de “Ready for the Floor” da banda britânica Hot Chip:

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.