Lollapalooza Brasil 2022

Lollapalooza 2022: 5 bandas incríveis que você precisa ouvir e conhecer

O lineup do Lollapalooza 2022 foi divulgado no final de outubro, com uma incrível diversidade musical. Separamos 5 nomes que você não pode deixar de conferir!

Por em 25 de novembro de 2021

A espera para os fãs de música finalmente acabou. O Lollapalooza Brasil divulgou o lineup completo dos três dias de festival, que acontece nos dias 25, 26 e 27 de março de 2022. Com The Strokes, Doja Cat, Miley Cyrus e Foo Fighters entre os principais headliners, alguns nomes “menores” acabam passando despercebidos. Muitos deles, inclusive, de fora do mainstream e mais voltados para o público alternativo – uma das marcas registradas do evento.

O lineup da próxima edição conta com bastante diversidade, do rock à música eletrônica, um dos pontos que consideramos importantes e consideramos para as expectativas do Lolla. Para aproveitar ao máximo, e curtir o dia inteiro de música, selecionamos 5 bandas incríveis para você que está planejando marcar presença. Confira! 

Leia também: Lollapalooza Brasil 2022: veja informações sobre ingressos, vendas e mais

Lollapalooza Brasil 2022
Foto: Divulgação

Lollapalooza 2022: 5 bandas você não pode deixar de conferir

1. Turnstile

Turnstile é uma banda de hardcore/punk rock formada em Baltimore, nos Estados Unidos, em 2010 por Brendan Yates, Franz Lyons, Daniel Fang, Brady Ebert e Pat McCrory. Juntos, o grupo já lançou 5 EPs e três discos de estúdio. 

Apesar de terem onze anos de estrada, a banda parece se renovar a cada novo projeto, dando o parecer de um novo grupo a cada disco lançado. Com quase 700 mil ouvintes mensais no Spotify, um dos trabalhos mais marcantes é o recente “Glow On”, álbum lançado neste ano. É uma banda que, muito provavelmente, iniciará a noite de festival para aquecer o público.

2. Caribou

Misterioso e cheio de pseudônimos diferentes, Caribou é apenas um dos projetos de Daniel Snaith. O produtor e músico canadense apresenta diferentes vertentes experimentais em sua discografia, trabalhando especialmente com elementos harmônicos como sintetizadores e trilhas eletrônicas.

Se é uma vibe mais alternativa e psicodélica que você está procurando, experimente ouvir o excelente álbum “Swim” (2010) ou até mesmo “Suddenly” (2020), o disco mais recente do artista. É uma viagem que vale a pena fazer!

3. The Wombats

Provavelmente uma das bandas mais queridas da última década entre os fãs de indie rock, The Wombats é conhecido principalmente pelo hit single “Let’s Dance to Joy Division”. O trio inglês, formado em 2003 por Matthew Murphy, Tord Knudsen e Daniel Haggis, promete dar uma dose de energia para quem estiver presente no primeiro dia do festival. 

Se você quer começar a ouvir, prepare-se para dançar muito! A discografia da banda é feita para não ficar parado, principalmente com as faixas do primeiro álbum, “Proudly Present… A Guide to Love, Loss & Desperation” (2007). Recentemente, o grupo também ganhou um remix no TikTok, “Greek Tragedy”.

4. Terno Rei

Para representar o Brasil, nada melhor do que uma das maiores revelações nos últimos anos. A banda Terno Rei se apresenta no segundo dia do festival, sendo essa uma das grandes conquistas do grupo paulistano, formado em 2010. 

Após conquistar de vez a cena indie com o excelente “Violeta” (2019), Terno Rei vem fazendo shows nas principais capitais brasileiras para a promoção do álbum. Com letras sensíveis, harmonias melancólicas e de alto astral, tem tudo para ser um dos melhores shows do dia.

5. Black Pumas

Por último, mas nunca menos importante, Black Pumas compõe a vertente de soul music no lineup do Lollapalooza. Com um incrível álbum de estreia (e único na discografia até então), o duo norte-americano formado por Eric Burton e Adrian Quesada foi destaque neste ano com duas indicações ao Grammy: Álbum do Ano e Gravação do Ano. 

Para suas composições, Black Pumas tem uma marcação única em R&B, psicodelia e funk que remonta os tempos de James Brown. Além disso, com muita verdade e sutileza em suas composições, o duo celebra a diversidade, a vida e a união entre as pessoas.  O grupo está na programação do último dia do festival, e é uma boa aposta para relembrar que ainda existe música boa para ser feita.


Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!