A cantora Demi Lovato liberou nesta terça-feira (17), pelo YouTube, o documentário “Simply Complicated”, em que conta tudo sobre a sua vida, desde o começo da carreira até o último álbum “Tell Me You Love Me”, lançado no final de setembro. Ainda não viu? Confira então 9 pontos que podem ser vistos no documentário:

1- Bastidores da produção do álbum “Tell Me You Love Me”

Logo nos primeiros minutos, Demi é mostrada na cabine gravando e regravando “You Don’t Do It For Me Anymore”, uma das primeiras faixas divulgadas pela cantora. Mostra também o processo de gravação de “Only Forever”.

“Eu estava usando as minhas emoções e basicamente acionando mais alma para isso. Eu acho que é a minha música hoje”, diz sobre seu novo álbum.

Em relação a “Sorry Not Sorry” ser o primeiro single do CD, Demi diz que as pessoas sempre veem suas músicas como pesadas, sobre coração partido ou problemas, e que SNS quebra esse molde por ser mais leve e uma parte dela que ninguém nunca viu. Parece que ela acertou, não é mesmo?

2- A honestidade da Demi com questões do seu passado

Demi não esconde nada e abre a sessão de entrevistas do documentário dizendo que começou a beber cedo, usou cocaína pela primeira vez aos 17 anos, quando trabalhava no Disney Channel e adorou, apesar de estar assustada com isso. “Eu estava assustada porque minha mãe me dizia que eu poderia me viciar na primeira vez, mas eu experimentei de qualquer jeito e amei. Eu sai de controle com a cocaína na primeira vez que usei”, assume a cantora. Ela conta também que o seu pai era um viciado em drogas e álcool e que buscou nas substâncias o que ele sentia, já que trocou a sua família pelos vícios.

3- O começo de sua carreira

Quando tinha 5 anos, Demi e sua irmã Dallas começaram a carreira como modelo, mesmo sem contratar um agente. Foi quando começaram a participar de competições de beleza e Demi começou a cantar. Sua mãe conta que percebeu que ela gostaria de fazer isso pelo resto da vida e começaram a participar de audições,  época em que foi chamada para participar de Barney. Demi lembra também de outros trabalhos que realizou até o seu primeiro no Disney Channel com ‘Quando Toca o Sino’ e, posteriormente, com ‘Camp Rock’, aos 15 anos. Vemos ao longo do documentário vários vídeos e fotos da Demi criança. Uma fofa!

4- Sua época no Disney Channel

Joe Jonas conta que eles conheceram Demi nas audições para o programa de TV “Jonas”, mas que ela não passou. Felizmente um ano depois eles se reencontraram nos ensaios de Camp Rock. Phil McIntyre, empresário de Demi, afirma que o filme foi o grande passo da cantora para a fama mundial. “Eu acredito que Demi foi escalada para tantos projetos no Disney Channel por causa das coisas que a fizeram autêntica e real, tanto como atriz  quanto como artista. Eu acho que eles precisavam dela para tornar os projetos mais legais”, diz Phil.

Olhando para o passado, Demi analisa que tudo aconteceu muito rápido: “De repente eu estava em turnê, escrevendo músicas com os Jonas Brothers para o meu álbum, e aí eu estava em turnê sozinha. Era muito para todo mundo, não só para uma criança. Eu estava trabalhando na minha música, no meu programa de TV e em filmes, tudo ao mesmo tempo. Eu estava cantando músicas que o público gostaria de ouvir do que músicas que eu gostaria de ouvir”, desabafa.

Demi Lovato com Selena Gomez e Jonas Brothers

5- O caso da dançarina agredida

“Eu estava na Colômbia na turnê do Camp Rock 2 quando decidi convidar os dançarinos e a banda para um jantar. Paguei pelo álcool e alguém conseguiu maconha. Eu usava Adderall e nós destruímos o hotel. Os funcionários do hotel foram atrás dos dançarinos perguntar o que tinha acontecido e eu acho que disseram que eu estava usando Adderall. Alguém contou para o Kevin Jonas Sênior, Phil e meu pai. Eu estava muito chateada, não pude acreditar o que tinha acontecido. No dia seguinte estava muito encrencada. Lembro de falar para Kevin Sênior ‘eu quero agradecer quem falou de mim porque eu sei que estavam preocupados comigo. Quero saber quem te falou’. Eu o manipulei para dizer quem tinha contado. Ele me disse que foi a Shorty. Nós éramos muito próximas por causa do Camp Rock e Camp Rock 2. Então, quando ele disse ‘Shorty’, eu lembro de pensar: ‘Vou bater nessa piranha’”, relembra Demi.

6- Vulnerabilidade da Demi

Em um trecho do documentário, Demi vai para o Texas junto com sua família pela primeira vez desde o funeral de sua bisavó: “Eu costumava chama-la de meu mundo porque ela era a mulher mais amável, engraçada e atrevida”, conta. Demi chora também ao relembrar que estava fazendo um ano que ela e Wilmer Valderrama terminaram o namoro de seis anos e conta que nunca amou ninguém como o amava. “Quando eu completei 18 anos, começamos a namorar e foi amor à primeira vista. A gente não se via há seis meses quando ele apareceu na festa do orgulho gay na casa do Mike. Meu coração doeu. Tem momentos onde é tarde da noite e eu me sinto sozinha perguntando se tomei a decisão correta”, desabafa.

A bulimia ainda é um problema na vida da cantora, que chega a admitir que tem recaídas algumas vezes, principalmente depois que terminou o namoro. Ela afirma que quanto menos pensa em comida, mais fácil é de ter uma vida normal e que se sente muito envergonhada quando isso acontece, pois não quer decepcionar ninguém.

Demi Lovato e sua bisavó

7- Bissexualidade

“Eu estou em um aplicativo de namoro com homens e mulheres. Eu sou aberta à conexão humana, não importa se é homem ou mulher”. Pela primeira vez Demi Lovato fala abertamente sobre a sua bissexualidade, algo que os fãs suspeitavam desde o lançamento de “Cool For The Summer”.

“Gostar de alguém e ela te mandar uma mensagem, esperar a resposta, curtir a sua foto no Instagram e primeiros encontros, meu Deus! Eu não tinha isso há um tempo. A ansiedade, as borboletas no estômago, tudo isso é bem divertido”, fala toda animada. Te entendemos, Demi!

8- A Demi solteira!

Ao som de “Sexy Dirty Love”, Demi declara: “Quando eu estou confortável com o meu corpo eu me sinto confiante. Quando estou confiante, me sinto sexy. Quando me sinto sexy, cuidado!”. Seus amigos não a deixam mentir e falaram que a Demi solteira é bem divertida. A mesma confessa que gosta de atletas, que acha sexy quem coloca força física em suas paixões. Em uma de suas saídas com os amigos, podemos ver Demi indo para o Emo Nite e cantando “Misery Business”, do Paramore, como você pode ver abaixo.

9- O amor pelos fãs

Ela reconhece que não teria a carreira que tem hoje e não estaria viva se não fosse os fãs e é eternamente grata. Por isso decidiu montar as house parties para promover “Sorry Not Sorry” para estar mais perto do público e sabe que esse momento vai estar sempre na memória dos lovatics. Vários vídeos de covers de “Stone Cold” feito pelos fãs encerram o documentário.

E aí, o que acharam de “Simply Complicated”?

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.