5 de setembro de 2017 por Gabriel Haguiô.

O retorno de Taylor Swift era altamente antecipado há meses, crescendo conforme as especulações em torno de seu novo material aumentavam. Acompanhada de toda a expectativa para o seu próximo disco, a cantora lançou na última semana a sua primeira música de trabalho em quase dois anos, “Look What You Made Me Do”, com a qual reassume o topo das paradas americana e britânica.

A canção não apenas lidera as duas principais tabelas musicais, como também se consagra como o maior lançamento de 2017 em números. Nos Estados Unidos, a faixa superou as marcas estabelecidas por “Shape Of You”, de Ed Sheeran, além de se tornar o primeiro single da americana a chegar à primeira colocação no Reino Unido.

Com isso, Taylor ainda impede que “Despacito”, sucesso absoluto dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee remixado com a participação de Justin Bieber, quebre o recorde histórico de música a passar mais tempo na liderança da Billboard Hot 100. Até então, a faixa estava à frente da lista por 16 semanas consecutivas, igualando-se a série de “One Sweet Day”, parceria de Mariah Carey com o Boyz II Men lançada em 1995.

Não foi apenas Swift, entretanto, que teve um lançamento de destaque nessa semana. Nas tabelas de discos, Lil Uzi Vert e Queens Of The Stone Age estrearam seus novos trabalhos no topo dos Estados Unidos e do Reino Unido, respectivamente, superando trabalhos inéditos de nomes como XXXTENTACION, Old Dominion, A$AP Mob, Fifth Harmony, The War On Drugs, PVRIS e Shane Filan.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

Hoje em dia, não restam dúvidas a respeito do poder comercial de Taylor Swift. Ao longo dos anos, a cantora tem ascendido cada vez mais em vendas e emplacado mais hits, além de ter se firmado na indústria fonográfica como uma de suas maiores potências. E tal supremacia foi confirmada pelo lançamento de sua mais nova música de trabalho, “Look What You Made Me Do”, que sobe para o topo da Billboard Hot 100.

A faixa, que estreou na 77ª posição na semana passada em apenas dois dias disponível, configura o retorno da americana à cena musical mais de 20 meses depois da chegada de seu último single e registra a melhor semana de vendas de 2017 até o momento. Segundo as estatísticas divulgadas pela Nielsen Music, a canção obteve surpreendentes 353 mil downloads e 84,4 milhões de execuções em serviços de streaming (inclusive no Spotify, que recebeu a discografia completa de Swift apenas há três meses atrás) — o maior número de streams em uma só semana já alcançado na história da parada.

A música é o quinto single de Taylor a assumir a liderança da tabela, juntando-se a sucessos como “Bad Blood”, “Blank Space”, “Shake It Off” e “We Are Never Ever Getting Back Together”. É esperado ainda que seus números cresçam no decorrer das próximas semanas, à medida que a faixa é promovida pelas rádios norte-americanas e a popularidade de seu videoclipe oficial, lançado durante o MTV Video Music Awards, cresce.

A canção não foi a única beneficiada pela mais recente edição da premiação. Seguindo a grandiosa repercussão de sua performance no evento, Logic escalou 20 degraus em direção à nona colocação da lista com a sua atual música de trabalho, “1–800–273–8255”, gravada ao lado de Alessia Cara e Khalid.

A faixa teve um grande crescimento em vendas logo após sua apresentação no VMA, conquistando 69 mil downloads, 20 milhões de streams e 30 milhões de reproduções nas rádios locais ao longo da última semana e se conduzindo a um pico inédito para o rapper na Billboard Hot 100.

Enquanto o single, intitulado com a linha telefônica de prevenção do suicídio americana, é o primeiro trabalho tanto de Logic quanto de Khalid a ocupar um dos dez primeiros lugares da tabela, a música marca a quarta aparição de Alessia Cara em tal região. A cantora já alcançou as posições de destaque nos Estados Unidos com “Here”, “Scars To Your Beautiful” e “Stay”, de Zedd.

Outro artista que supera seu melhor registro individual na parada americana é Liam Payne. O integrante do One Direction assume o décimo posto com o single de estreia de sua carreira solo, “Strip That Down”, colaboração com o rapper Quavo, do Migos, coescrita por Ed Sheeran.

Ao todo, a faixa acumulou cerca de 44 mil vendas digitais, 13,7 milhões de audições em plataformas de streaming e 77 milhões de pontos em airplay, fazendo de Liam o terceiro membro de sua boyband a alcançar as dez primeiras colocações da Billboard Hot 100 ao suceder os ex-companheiros Zayn e Harry Styles.

Com a estreia no topo, Taylor também impediu a quebra de um recorde histórico na lista. “Despacito”, parceria entre Luis Fonsi e Daddy Yankee globalmente impulsionada pela sua reedição com Justin Bieber, cai para o segundo lugar e não chega à sua 17ª semana consecutiva à frente da tabela, mantendo-se empatada com “One Sweet Day”, de Mariah Carey com o Boyz II Men, como a faixa a ocupar a liderança por mais tempo.

Confira como são ocupadas as dez primeiras posições da Billboard Hot 100 nessa semana:

1. “Look What You Made Me Do”, Taylor Swift (77–1)
2. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (1–2)
3. “Bodak Yellow”, Cardi B (-)
4. “Wild Thoughts”, DJ Khaled com Rihanna e Bryson Tiller (2–4)
5. “Attention”, Charlie Puth (-)
6. “Believer”, Imagine Dragons (4–6)
7. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (6–7)
8. “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, Shawn Mendes (7–8)
9. “1–800–273–8255”, Logic com Alessia Cara e Khalid (29–9)
10. “Strip That Down”, Liam Payne e Quavo (11–10)

Após fazer seu nome em território americano entre hits e participações especiais, Lil Uzi Vert finalmente lançou o seu aguardado álbum de estreia, “Luv Is Rage 2”. Com o sucesso comercial do trabalho, o rapper chega pela primeira vez ao topo da parada local de discos acumulando aproximadamente 135 mil unidades vendidas.

O título foi altamente ajudado pelos números obtidos por meio das plataformas de streaming. De sua soma total de vendas, cerca de 100 mil das cópias foram contabilizadas a partir de 150,6 milhões de streams apenas em sua semana de lançamento, enquanto que apenas 28 mil são provenientes de seus formatos físico e digital.

“Luv Is Rage 2” supera as duas entradas anteriores do filadelfiano na Billboard 200: as mixtapes “The Perfect Luv Tape”, que fincou seu pico na 55ª colocação em novembro de 2016; e “Lil Uzi Vert vs. The World”, que chegou ao 37º lugar da lista em janeiro desse ano.

A vice-liderança da lista também é ocupada por outro rapper estreante. XXXTENTACION debutou o seu primeiro trabalho de estúdio, “17”, junto às 87 mil cópias vendidas registradas ao longo de seus primeiros dias disponível, também impulsionadas por seus streams (ao todo, 67 mil das unidades são procedentes de tal formato).

Abaixo, na terceira colocação, o Queens Of The Stone Age marca o seu retorno à cena musical com o lançamento de seu mais novo disco, “Villains”. O álbum, que foi o mais vendido da semana no modelo tradicional de vendas (cópias físicas e downloads), obteve o equivalente à 73 mil unidades comercializadas, sucedendo “…Like Clockwork”, que chegou à liderança em 2013; e “Lullabies To Paralyze”, que debutou no quinto lugar em 2005.

O Fifth Harmony faz sua estreia na tabela americana como um quarteto. O seu novo trabalho homônimo agora ocupa o quarto posto da lista com suas aproximadas 46 mil cópias comercializadas, igualando-se ao desempenho de seu antecessor, “7/27”, lançado no ano passado, e superando “Reflection” e “Better Together EP”, que chegaram às quinta e sexta posições em 2015 e 2014, respectivamente.

Com o lançamento de “Fifth Harmony”, a girlband também empata a marca do Destiny’s Child e Dixie Chicks como o grupo feminino com maior número de títulos entre os dez primeiros degraus da Billboard 200. Apenas o The Supremes possui mais trabalhos em tal região: oito discos entre 1965 e 1969.

Outro grupo que se destaca na última atualização da tabela americana é o novaiorquino A$AP Mob, que quebra seu recorde pessoal na parada com o lançamento de “Cozy Tapes, Vol. 2: Too Cozy”. O disco estreia no sexto lugar ao reunir cerca de 41 mil unidades vendidas, tornando-se o trabalho de melhor desempenho dos rappers nos Estados Unidos.

Duas outras entradas ainda marcam dois dos dez primeiros postos da lista. Tratam-se de “Happy Endings”, novo título da banda country Old Dominion que debuta abaixo do A$AP Mob graças à uma quase inexistente margem de diferença de vendas; e “A Deeper Understanding”, projeto inédito do The War On Drugs que abre na décima posição.

Dado isso, a Billboard 200 tem a sua atualização com maior número de estreias entre os primeiros lugares desde outubro do ano passado. Na ocasião, estrearam simultaneamente Lady Gaga, Michael Bublé, Pentatonix, Korn, Chris Tomlin, Trans-Siberian Orchestra e Leonard Cohen.

As dez primeiras colocações da Billboard 200 são preenchidas pelos seguintes discos:

1. “Luv Is Rage 2”, Lil Uzi Vert (*)
2. “17”, XXXTENTACION (*)
3. “Villains”, Queens Of The Stone Age (*)
4. “Fifth Harmony”, Fifth Harmony (*)
5. “DAMN.”, Kendrick Lamar (3–5)
6. “Cozy Tapes, Vol. 2: Too Cozy”, A$AP Mob (*)
7. “Happy Endings”, Old Dominion (*)
8. “American Teen”, Khalid (6–8)
9. “Project Baby Two”, Kodak Black (2–9)
10. “A Deeper Understanding”, The War On Drugs (*)

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

Apesar de já ter estabelecido sua popularidade em escala internacional, Taylor Swift ainda não havia alcançado o topo da tabela britânica de singles com nenhum de seus hits. Contudo, com o lançamento de seu single de retorno, “Look What You Made Me Do”, a cantora finalmente debuta à frente de todas as outras faixas da lista.

A música, que é a primeira prévia de seu próximo álbum de estúdio, “Reputation”, acumulou aproximadamente 30 mil vendas digitais e 5,3 milhões de streams pelo Reino Unido em sua semana de entrada, superando os percentuais iniciais obtidos por seus outros singles, como “Love Story”, “I Knew You Were Trouble” e “Shake It Off”, que ocuparam a vice-liderança do Official Charts em 2008, 2012 e 2014, respectivamente.

Taylor ainda interrompe o domínio de “New Rules”, grande sucesso de Dua Lipa, em território britânico. Após duas semanas na primeira colocação, a faixa desce para o segundo degrau da tabela, impedindo um avanço ainda maior de “What About Us”, faixa inédita de P!nk que alcança um novo pico no terceiro lugar após sua performance especial no MTV Video Music Awards.

Esta é a primeira vez que três artistas femininas ocupam as três primeiras posições da parada britânica desde outubro de 2014, quando Meghan Trainor, Jessie J e a própria Taylor eram responsáveis pelas melhores colocações com “All About That Bass”, “Bang Bang” e “Shake It Off”, na devida ordem. Katy Perry ainda aparece como um quarto nome consecutivo, porém pela sua participação especial em “Feels”, canção de Calvin Harris que também conta com Pharrell Williams e Big Sean.

Entre os dez primeiros lugares, destacam-se dois outros nomes femininos: o Little Mix pelo remix de “Reggaetón Lento”, sucesso do CNCO que ocupa o sétimo posto; e a cantora Kelli-Leigh com sua participação especial em “More Than Friends”, faixa de James Hype que alcança um novo pico ao chegar à oitava colocação.

Os dez singles melhor posicionados na última atualização da parada britânica são:

1. “Look What You Made Me Do”, Taylor Swift (*)
2. “New Rules”, Dua Lipa (1–2)
3. “What About Us”, P!nk (4–3)
4. “Feels”, Calvin Harris com Pharrell Williams, Katy Perry e Big Sean (3–4)
5. “Friends”, Justin Bieber e BloodPop (2–5)
6. “Sun Comes Up”, Rudimental e James Arthur (-)
7. “Reggaetón Lento”, CNCO e Little Mix (5–7)
8. “More Than Friends”, James Hype e Kelli-Leigh (10–8)
9. “Mi Gente”, J Balvin e Willy William (8–9)
10. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (7–10)

Seguindo a onda de lançamentos que tomou a última semana, cinco novas entradas marcam a mais recente atualização do Official Charts. A maior delas é do Queens Of The Stone Age e seu novo álbum de estúdio, “Villains”, que debuta diretamente na liderança da tabela com o equivalente à 32 mil unidades comercializadas através dos formatos físico e digital e contabilizados a partir de streams.

Esta é a primeira vez que o grupo de Josh Homme chega ao topo da tabela britânica de discos. O mais próximo que a banda havia alcançado até então foi com o antecessor “…Like Clockwork”, que assumiu o segundo lugar em sua semana de lançamento, em 2013.

Com isso, o quinteto supera com uma grande diferença o vice-líder Ed Sheeran e o segundo melhor lançamento da semana: “A Deeper Understanding”, trabalho inédito do The War On Drugs que assume diretamente a terceira posição, tornando-se o primeiro título da banda a ocupar alguma das dez primeiras colocações da lista.

O grupo americano PVRIS quebra seu próprio recorde na tabela ao debutar na quarta posição. O novo disco do trio, “All We Know Of Heaven, All We Need Of Hell”, supera a marca registrada pelo trabalho de estreia “White Noise”, que chegou apenas ao 55º posto da lista em 2015.

Shane Filan também alcança um novo pico pessoal no Reino Unido com a chegada de seu mais recente álbum de estúdio, “Love Always”. O ex-integrante do Westlife estreia na quinta colocação com o projeto inédito, que se torna seu título solo de melhor desempenho na parada britânica ao ultrapassar “You & Me”, que ocupou o sexto lugar em 2013; e “Right Here”, disco de 2015 que abriu no 11º degrau da tabela.

Por fim, o Fifth Harmony também marca seu nome em território britânico com seu novo trabalho homônimo. O título — o primeiro lançado pela girlband sem Camila Cabello — debuta na décima posição, quatro postos abaixo da melhor marca do grupo com o seu antecessor, “7/27”. Contudo, o trabalho já supera a estreia de “Reflection”, que esteve no 18º lugar em 2013.

As dez primeiras colocações da tabela britânica de discos são ocupadas na seguinte ordem:

1. “Villains”, Queens Of The Stone Age (*)
2. “÷”, Ed Sheeran (1–2)
3. “A Deeper Understanding”, The War On Drugs (*)
4. “All We Know Of Heaven, All We Need Of Hell”, PVRIS (*)
5. “Love Always”, Shane Filan (*)
6. “The 50 Greatest Hits”, Elvis Presley (2–6)
7. “Human”, Rag’n’Bone Man (8–7)
8. “Adiós”, Glen Campbell (9–8)
9. “Dua Lipa”, Dua Lipa (10–9)
10. “Fifth Harmony”, Fifth Harmony (*)


 

O topo das paradas americana e britânica parece não ter sido suficiente para Taylor Swift. A cantora deve novamente alcançar as primeiras colocações de ambas as listas com o lançamento surpresa de “…Ready For It?”, single extraído de seu novo disco e oficialmente lançado neste domingo (3) que já possui os maiores percentuais de download no iTunes — superando até mesmo “Look What You Made Me Do”.

Já as próximas atualizações das tabelas de discos receberão o mais novo trabalho de estúdio do LCD Soundsystem, “American Dream”. O projeto de James Murphy tem chances de debutar diretamente na liderança, superando outros lançamentos de nomes como The Script e Daughter.

Além disso, também vale mencionar a onda de promoções que tomou o iTunes, que deve alavancar as vendas de nomes como Imagine Dragons, Janet Jackson, Luke Combs, Kesha e AC/DC, além de diversos outros artistas.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.