Correspondendo às altas expectativas de venda de seu mais recente trabalho de estúdio, “Lust For Life”, Lana Del Rey garantiu ótimos números comerciais com o disco e assumiu o topo das paradas americana e britânica simultaneamente, superando a forte concorrência trazida por nomes como Tyler, The Creator e Meek Mill.

Com isso, a cantora repete o desempenho obtido por “Ultraviolence”, título que até então era o seu único a ter liderado as tabelas tanto dos Estados Unidos quanto do Reino Unido ao mesmo tempo, e se consagra como uma as poucas artistas femininas a terem um álbum no topo das listas musicais em 2017, juntando-se a um seleto grupo formado por nomes como Katy Perry e Halsey.

Paralelamente, o reinado de “Despacito” segue firme e forte em ambos os lados do Atlântico. Após terem desocupado o topo por uma semana, Luis Fonsi, Daddy Yankee e Justin Bieber recuperaram a liderança na terra da Rainha e se estabeleceram como o maior hit do ano em território americano ao alcançar sua 12ª atualização à frente da tabela, empatando com a marca de “Shape Of You”, de Ed Sheeran.

BILLBOARD
ESTADOS UNIDOS

Os números finalmente confirmaram o que todos já sabiam: “Despacito”, parceria dos porto-riquenhos Luis Fonsi e Daddy Yankee reforçada com a participação de Justin Bieber, é o grande hit de 2017 nos Estados Unidos. A canção se manteve no topo da tabela americana pela 12ª semana consecutiva, empatando com a série estabelecida por “Shape Of You”, de Ed Sheeran (atualmente no sétimo lugar) e superando o britânico em seus índices comerciais.

Ao longo dos últimos dias, a faixa reuniu aproximadamente 102 mil vendas digitais (tendo superado a marca de 100 mil downloads nas 12 semanas em que esteve na liderança — igualando-se a série de “Cheerleader”, de OMI), 52,9 milhões de streams e 142 milhões de pontos em airplay por suas reproduções pelas rádios americanas.

Agora “Despacito” está a apenas três semanas de se tornar o maior sucesso latino da história da Billboard Hot 100. O posto atualmente pertence à “Macarena”, single do Los Del Rio remixado pelo Bayside Boys que ocupou a primeira colocação por 14 semanas em 1996.

Degraus abaixo, duas músicas alcançaram novos picos na tabela. A primeira delas é “Believer”, mais recente sucesso do Imagine Dragons que escalou duas posições rumo ao quinto lugar. A canção, cujos números têm se mantido constantes ao longo das atualizações, é o terceiro single da banda a ultrapassar tal faixa, sucedendo “Radioactive” e “Demons”.

Destaca-se ainda também “Attention”, último lançamento de Charlie Puth que continua conquistando espaço pelos Estados Unidos. Após ter atingido bons picos no Reino Unido, o cantor melhora seu desempenho em sua terra natal com o single, assumindo agora a nona colocação.

As dez primeiras posições da Billboard Hot 100 são ocupadas da seguinte maneira:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (-)
2. “Wild Thoughts”, DJ Khaled com Rihanna e Bryson Tiller (-)
3. “That’s What I Like”, Bruno Mars (-)
4. “I’m The One”, DJ Khaled com Justin Bieber, Quavo, Chance The Rapper e Lil Wayne (-)
5. “Believer”, Imagine Dragons (7–5)
6. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (5–6)
7. “Shape Of You”, Ed Sheeran (6–7)
8. “There’s Nothing Holdin’ Me Back”, Shawn Mendes (-)
9. “Attention”, Charlie Puth (10–9)
10. “Body Like A Back Road”, Sam Hunt (9–10)

Apesar da liderança na lista de singles ser absoluta, a tabela de discos da Billboard teve sua primeira posição disputada ao longo de toda a semana. Com todos os dados contabilizados, entretanto, as previsões comerciais se confirmaram ao Lana Del Rey assumir o primeiro posto da parada com o seu mais recente álbum de estúdio, “Lust For Life”.

O trabalho, reforçado com a participação especial de nomes como The Weeknd, A$AP Rocky e Playboy Carti, acumulou cerca de 107 mil cópias comercializadas desde o seu lançamento, sendo 80 mil extraídas por meio do formato tradicional de contagem (vendas físicas e digitais).

Apesar do elevado percentual, por pouquíssimas vendas a cantora não foi superada por Tyler, The Creator. O último projeto do rapper, “Flower Boy”, somou o equivalente à 106 mil unidades distribuídas na mesma semana, debutando na vice-liderança e superando assim o desempenho de seus antecessores, “Cherry Bomb”, “Wolf” e “Goblin”, que chegaram aos quarto, terceiro e quinto lugares, respectivamente.

Um terceiro título ainda intensificou a corrida pelo primeiro lugar. Trata-se de “Wins & Losses”, disco inédito de Meek Mill que obteve 102 mil cópias vendidas. De tal soma, 65 mil foram contabilizados a partir de execuções em plataformas de streaming, evidenciando a superioridade do rapper sobre os concorrentes em tal critério.

Esta é a primeira atualização da Billboard 200 em que três discos estreantes debutam nas três primeiras posições em cinco meses. A última vez que tal evento aconteceu foi em fevereiro, quando novos trabalhos de Migos, Brantley Gilbert e Kehlani abriram entre as mesmas colocações.

Dois outros lançamentos ainda completam os postos de destaque da parada: “Golden”, novo álbum de estúdio de Romeo Santos que tem a melhor estreia de um artista latino na tabela americana de discos em 2017 ao debutar na décima posição; e a trilha sonora de “Descendentes 2”, que aparece no sexto degrau.

A notícia da morte de Chester Bennington no mês passado impactou em cheio a Billboard 200 em sua última atualização. Com tal repercussão, dois grandes títulos do Linkin Park retornaram às dez primeiras colocações da tabela: o mais recente do grupo, “One More Light”, e o trabalho de estreia “Hybrid Theory”.

O último disco da banda agora se encontra na quarta posição da lista, tendo registrado 50 mil unidades vendidas. O projeto debutou no topo da tabela em seu lançamento, em maio, enquanto que “Hybrid Theory”, que subiu para o oitavo lugar com 41 mil cópias comercializadas, assumiu apenas a vice-liderança quando chegou às lojas, em 2002.

Os dez álbuns melhor colocados na mais recente atualização da Billboard 200 são:

1. “Lust For Life”, Lana Del Rey (*)
2. “Flower Boy”, Tyler, The Creator (*)
3. “Wins & Losses”, Meek Mill (*)
4. “One More Light”, Linkin Park (17–4)
5. “DAMN.”, Kendrick Lamar (2–5)
6. “Descendants 2 (Original TV Movie Soundtrack)”, trilha sonora de “Descendentes 2” (*)
7. “4:44”, Jay-Z (1–7)
8. “Hybrid Theory”, Linkin Park (27–8)
9. “Grateful”, DJ Khaled (4–9)
10. “Golden”, Romeo Santos (*)

Vale ressaltar que a Billboard atrasou a divulgação das estatísticas de suas paradas musicais esta semana devido à problemas técnicos em seu provedor de dados. Os números, normalmente anunciados nas segundas-feiras, foram revelados apenas nesta quinta-feira (3), somando também as vendas dos três dias entre tais datas.

OFFICIAL CHARTS
REINO UNIDO

Não foi por muito tempo que “Despacito” esteve fora da liderança britânica. Depois de cair na semana passada, a canção de Luis Fonsi e Daddy Yankee remixada ao lado de Justin Bieber retoma o topo ao superar “Wild Thoughts”, mais recente música de trabalho de DJ Khaled produzida em colaboração com Rihanna e Bryson Tiller.

Com isso, a faixa, que se encontra à frente da tabela pela décima semana não consecutiva, se torna apenas a quinta música da história do Official Charts a ter ocupado a primeira colocação em três ocasiões diferentes, juntando-se à artistas como Frankie Laine, Guy Mitchell, Pharrell Williams e o próprio Justin Bieber, que já conquistou tal feito com “What Do You Mean?”, em 2015.

Na segunda metade das posições de destaque, duas canções superaram seus recordes pessoais na parada: “Power”, última música de trabalho do Little Mix que sobe para a sexta colocação alavancada pelo remix com o rapper Stormzy; e “Pretty Girl”, single de estreia de Maggie Lindemann que assume o oitavo lugar.

Há ainda um novo nome entre os dez melhor colocados: “Sun Comes Up”, mais recente lançamento do Rudimental produzido em parceria com James Arthur. A faixa, que chega à sua quarta semana na parada, escalou para a décima posição, marcando a terceira visita do grupo à região de destaque da lista e a quarta do cantor.

Confira como são ocupados os dez primeiros postos da tabela britânica de singles:

1. “Despacito”, Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber (2–1)
2. “Wild Thoughts”, DJ Khaled com Rihanna e Bryson Tiller (1–2)
3. “Unforgettable”, French Montana e Swae Lee (-)
4. “Feels”, Calvin Harris com Pharrell Williams, Katy Perry e Big Sean (-)
5. “Mama”, Jonas Blue e William Singe (-)
6. “Power”, Little Mix e Stormzy (8–6)
7. “Your Song”, Rita Ora (-)
8. “Pretty Girl”, Maggie Lindemann (9–8)
9. “Came Here For Love”, Sigala e Ella Eyre (11–9)
10. “Sun Comes Up”, Rudimental e James Arthur (16–10)

A corrida pelo topo da parada de discos também se repetiu no Reino Unido. Contudo, sua vencedora foi a mesma: Lana Del Rey, assim como em seu país natal, debuta na primeira colocação com seu álbum de estúdio inédito, “Lust For Life”, seu terceiro disco a assumir a liderança no Official Charts.

O desempenho do trabalho se iguala aos de “Ultraviolence”, de 2014, e “Born To Die”, de 2012, até então os únicos títulos da cantora a terem chegado ao topo na tabela britânica. O antecessor de “Lust For Life”, “Honeymoon”, alcançou o segundo lugar em seu lançamento, em outubro de 2015.

Apesar de ter garantido a liderança, por pouco Lana não perdeu a primeira colocação. O grande concorrente em questão foi o novo trabalho conjunto de Paul Heaton e Jacqui Abbott, “Crooked Calypso”, que amargou na vice-liderança abaixo da californiana e se tornou o título de melhor desempenho comercial da dupla no Reino Unido.

Entre as outras estreias desta atualização, destacam-se também “Flower Boy”, último disco de Tyler, The Creator que debuta no nono lugar; e “Raskit”, projeto do Dizzee Rascal que aparece na décima colocação.

A morte de Chester Bennington também impulsionou as vendas do Linkin Park no Reino Unido. Três discos do grupo reestrearam entre as posições de destaque da tabela, incluindo os clássicos “Hybrid Theory” e “Meteora”, que emergem nos quarto e sétimo postos, e o recém-lançado “One More Light”, atualmente no quinto degrau da lista.

Os dez trabalhos melhor colocados na parada britânica de álbuns são:

1. “Lust For Life”, Lana Del Rey (*)
2. “Crooked Calypso”, Paul Heaton e Jacqui Abbott (*)
3. “÷”, Ed Sheeran (2–3)
4. “Hybrid Theory”, Linkin Park (*)
5. “One More Light”, Linkin Park (*)
6. “Human”, Rag’n’Bone Man (3–6)
7. “Meteora”, Linkin Park (*)
8. “The Ultimate Collection”, John Denver (5–8)
9. “Flower Boy”, Tyler, The Creator (*)
10. “Daskit”, Dizzee Rascal (*)


 

Com seu desconto digital, é esperado que “Strip That Down”, single de estreia solo de Liam Payne em colaboração com Quavo, volte a ficar em destaque tanto nos Estados Unidos quanto no Reino Unido. A estratégia, que visa recolocar singles entre as primeiras posições das paradas por meio de downloads, também deve beneficiar nomes como Niall Horan e Charlie Puth, que deve alcançar um novo pico na Billboard Hot 100.

Cessada a grande onda de lançamentos desta semana, vários álbuns também devem retornar às posições de destaque. Entre estes, é possível mencionar trabalhos de artistas como Ed Sheeran, Imagine Dragons e 21 Savage, que despencaram na última atualização.

Comentários

Mais lidas
Alguns direitos reservados / 2013 - 2017.
Desenvolvido por Lucas Mantoani.